INTERPRETAÇÕES ACERCA DA INFLUÊNCIA DAS INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS NA ESCOLHA DE ALIMENTOS INFANTIS

  • Marcelo Pais Moreira Lopes Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas
  • Denise Franca de Barros Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas
  • Alessandra de Sá Mello da Costa Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
  • Tania Maria de Oliveira Almeida Gouvea Escola Superior de Propaganda e Marketing do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Comportamento do consumidor . Informações nutricionais . Hábitos de alimentação infantil.

Resumo

Diversos estudos têm demonstrado que, nas últimas décadas, mudanças nos hábitos alimentares vêm ocorrendo e que a proliferação de alimentos com diferentes finalidades passou a exigir do consumidor um alto nível de informação. Este artigo tem por objetivo principal investigar os fatores que influenciam a compra de alimentos infantis, observando especialmente os significados atribuídos por mães às informações nutricionais. Foram entrevistadas mães de diferentes níveis de escolaridade, renda, profissão e bairro de residência na cidade do Rio de Janeiro. O tratamento dos dados coletados ocorreu por meio da análise de conteúdo e, ao longo das entrevistas, foram questionados, por exemplo, quais fatores as mães entrevistadas consideravam importantes ao comprar alimentos para seus filhos e se tinham o costume de consultar as tabelas nutricionais dos alimentos no supermercado quando os estavam comprando. Adicionalmente, buscamos compreender o que, na perspectiva das mães, significam “alimentos pouco saudáveis” e qual conceito tinham sobre alimentos “nutritivos” e “saudáveis” - investigando se seriam sinônimos ou não. A partir de tais procedimentos, os resultados mostram que os três principais fatores que influenciam a compra de alimentos para os filhos são: i) preço; ii) marca; e iii) a influência dos filhos. As interpretações a respeito das informações nutricionais puderam ser agrupadas em cinco categorias, quais sejam: 1) comprando besteira; 2) nutritivo versus saudável; 3) comer bem; 4) fatores importantes ao comprar alimentos para os filhos; e 5) informações nutricionais na intenção de compra. 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Pais Moreira Lopes, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas

Bacharel em Administração de Empresas pela Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas 
Denise Franca de Barros, Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas
Doutora em Administração pela Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas (2011). Professora da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas e da Escola Superior de Propaganda e Marketing do Rio de Janeiro
Alessandra de Sá Mello da Costa, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Doutora em Administração pela Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getulio Vargas (2010). Professora Assistente da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Tania Maria de Oliveira Almeida Gouvea, Escola Superior de Propaganda e Marketing do Rio de Janeiro
Mestre em Administração pelo Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais do Rio de Janeiro. Professora da Escola Superior de Propaganda e Marketing do Rio de Janeiro
Publicado
02-04-2013
Como Citar
Moreira Lopes, M., de Barros, D., Mello da Costa, A., & Almeida Gouvea, T. M. (2013). INTERPRETAÇÕES ACERCA DA INFLUÊNCIA DAS INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS NA ESCOLHA DE ALIMENTOS INFANTIS. Gestão E Sociedade, 7(16), 04-25. https://doi.org/10.21171/ges.v7i16.1528
Seção
Artigos